Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas (Crítica)

Kadu Silva

Sem vergonha de se auto trollar

Algo que não se pode negar quando se pensa em cinema é o excesso de filmes de super-heróis que chegam todo ano no circuito comercial. Com o sucesso dessas produções, Hollywood não para de criar mais e mais longas baseados em HQs famosas. Pegando como cacho exatamente o fato que quase todos os heróis mais populares já tiveram seus filmes, a animação “Jovens Titãs”, sucesso no Cartoon Network, brinca com essa metalinguagem na sua primeira produção para os cinemas.

Robin, Ciborgue, Estelar, Ravena e Mutano são os Jovens Titãs. Eles percebem que todos os super-heróis estão estrelando um filme, por isso, decidem se mobilizar para ganharem também seu longa-metragem. O líder do grupo, Robin, está determinado a fazer o que for possível para ganhar seu filme, ele e seu grupo então vão até um diretor de Hollywood, mas acabam enganados por um supervilão.

O roteiro baseado na animação da TV e nos heróis da DC, não tem o menor pudor de se auto trollar e trollar toda a indústria do cinema, nada escapa das piadas do filme, seja os concorrentes diretos do universo dos super-heróis ou mesmo os clássicos filmes e os sucessos do estúdio Warner, tudo é material para Hollywood ri de si mesma. Nesse quesito o filme é brilhante, mas apesar da trama ser assumidamente clichê, seu desenrolar acabou sendo estendido além da conta, e pecando exatamente na crítica que o filme faz aos padrões de comércios cinematográficos, ou seja, o filme segue a cartilha clássica dos filmes de sucesso e não tem coragem de ousar num roteiro mais arrojado.

Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas (Crítica)

Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas (Crítica)

A desconstrução da imagem do super-herói acaba tornando a obra acima da média, é exatamente esse víeis que faz da animação uma produção que certamente irá agradar os adultos, pelas sátiras e pela crítica ao capitalismo que envolve a indústria do cinema, já as crianças irão se divertir com as canções alegres (com duplo sentido) e a montagem ágil e colorida escolhida pela dupla de diretores Aaron Horvath e Peter Rida Michail que são os responsáveis pelo desenho da TV.

Vale destacar também o acabamento técnico dos gráficos, que para o cinema tiveram um traço mais caprichado em relação aos desenhos televisivos, outro acerto é na tradução do texto para o português, que soube colocar a linguagem mais próxima a usada aqui no Brasil com gírias e piadas locais, e (felizmente) por usar dubladores profissionais para dar voz aos personagens, um diferencial que faz da versão dublada, melhor que a original.

Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas é irreverente na medida certa! Uma produção que sabe aproveitar de seu conteúdo para não se levar a sério e assim fazer com que o público possa entender o quanto uma obra pode ser poderosa na manipulação em massa.

Pôster de divulgação: Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas

Pôster de divulgação: Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas

SINOPSE

Robin, Ciborgue, Estelar, Ravena e Mutano são os Jovens Titãs. Ao perceberem que todos os super-heróis estão estrelando filmes, eles decidem se mobilizar para também ter espaço nas telonas. O líder do grupo, Robin, está determinado a ser visto como um astro e com ideias malucas e até uma canção eles partem em busca de um diretor de Hollywood, mas acabam enganados por um supervilão.

DIREÇÃO

Aaron Horvath, Peter Rida Michail

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Aaron Horvath, Peter Rida Michail
Título Original: Teen Titans GO! To The Movies
Gênero: Comédia
Duração: 1h 24min
Classificação etária: 10 Anos
Lançamento: 30 de agosto de 2018 (Brasil)

Comente pelo Facebook