PIRATAS DO CARIBE – A MALDIÇÃO DO PÉROLA NEGRA (Crítica)

PIRATAS DO CARIBE - A MALDICAO DO PEROLA NEGRA

4estrelas

FICHA TÉCNICA

Título Original: Pirates of the Caribbean: The Curse of the Black Pearl
Ano do lançamento: 2003
Produção: Estados Unidos da América
Gênero: Aventura
Direção: Gore Verbinski
Roteiro: Stuart Beattie, Jay Wolpert, Ted Elliott, Terry Rossio

Sinopse: Em pleno século XVII, o pirata Jack Sparrow (Johnny Depp) tem seu navio saqueado e roubado pelo capitão Barbossa (Geoffrey Rush) e sua tripulação. Com o navio de Sparrow, Barbossa invade e saqueia a cidade de Port Royal, levando consigo Elizabeth Swann (Keira Knightley), a filha do governador (Jonathan Pryce). Decidido a recuperar sua embarcação, Sparrow recebe a ajuda de Will Turner (Orlando Bloom), um grande amigo de Elizabeth que parte em seu encalço. Porém, o que ambos não sabem é que o Pérola Negra, navio de Barbossa, foi atingido por uma terrível maldição que faz com que eles naveguem eternamente pelos oceanos e se transformem em esqueletos à noite.

Por Kadu Silva

PIRATAS DO CARIBE - A MALDICAO DO PEROLA NEGRA02

Talvez poucas pessoas sabiam, mas o primeiro filme da franquia Piratas do Caribe surgiu de um dos parques da Disneylândia. Para quem nunca teve o privilegio de visitar a Disney, cada uma das atrações tem uma história que leva os frequentadores a entrar no mundo dos sonhos de cada uma delas. E a atração Piratas do Caribe, não foge a regra.

Diante do sucesso da atração, entre os frequentadores, os produtores do longa, viram um grande potencial comercial na história que aparentemente parecia simplória demais e produziram Piratas do Caribe – A maldição do Pérola Negra e foi uma aposta certeira. A produção se tornou o grande sucesso do ano, tanto de bilheteria como de crítica.

A história acontece em pleno século XVII, onde o pirata Jack Sparrow (Johnny Deep) um malandro bêbado, acaba sendo a chave fundamental para salvar Elizabeth Swann (Keira Knightley) dos piratas do mal e acabar com uma maldição de séculos que acompanham uma tribulação inteira do seu navio Pérola Negra.

O roteiro do filme é super bem amarrado e melhor, nada obvio – isso confere a ele um grande diferencial entre os blockbusters. O longa encontra espaço para o drama, o humor e para as diversas sequencias de ação, que em vários momentos são de tirar o fôlego. Tudo dentro de uma história envolvente e que leva o espectador a se sentir parte da história.

PIRATAS DO CARIBE - A MALDICAO DO PEROLA NEGRA03

O bom diretor Gore Verbinski (O Chamado) filma com elegância e explorando os grandes e deslumbrantes cenários, dando a narrativa toda a imponência e força que a história sugere. Podemos dizer que é um épico popular, ou um épico pipoca, pouco visto até então nas telonas. Seu trabalho também chama atenção na condução de elenco. Todos sem exceção se mostram bem em seus papeis, mas Johnny Depp rouba a cena do momento que entra até o final do filme, num trabalho fenomenal. Infelizmente hoje pelo excesso da exploração do personagem, nos outros 3 filmes que aconteceram, para muitos ele se tornou exagerado ou sem graça, mas na época e para quem consegue ter opinião isenta dos demais, sabe que foi uma atuação brilhante de Depp, sendo merecidíssima a sua indicação ao Oscar.

Tecnicamente o filme também é excelente. A trilha sonora é perfeita, além de remeter a história de piratas é marcante e fundamental na narrativa, principalmente nas cenas de ação. Os efeitos especiais também não ficam atrás, o destaque aparece, nas cenas em que os piratas são mostrados como caveiras, e interagem com os humanos de forma quase perfeita. Figurino, maquiagem, edição, fotografia, nada é inferior nessa produção com a cara e com a competência Disney.

Apesar da exploração financeira que a franquia sofreu nesses vários anos, Piratas do Caribe – A maldição do Pérola Negra é sem dúvida uma das melhores produção do gênero e que merece o respeito e o carinho do público e da crítica. Se ainda não assistiu, vale a pena conferir!

PIRATAS DO CARIBE - A MALDICAO DO PEROLA NEGRA01

PRÊMIOS

OSCAR
Indicações: Melhor Ator (Johnny Depp), Melhor Maquiagem, Melhor Som, Melhor Edição de Som e Melhores Efeitos Especiais.

GLOBO DE OURO
Indicações: Melhor Ator – Comédia/Musical (Johnny Depp).

BAFTA
Ganhou: Melhor Maquiagem

Indicações: Melhor Ator (Johnny Depp), Melhor Som, Melhor Figurino e Melhores Efeitos Especiais.

MTV MOVIE AWARDS
Ganhou: Melhor Ator (Johnny Depp)

Indicações: Melhor Filme, Melhor Revelação Feminina (Keira Knightley), Melhor Equipe, Melhor Vilão (Geoffrey Rush) e Melhor Comediante (Johnny Depp).

TRAILER

Comente pelo Facebook